A Tigre é uma sociedade anônima de capital fechado, de controle acionário familiar, com gestão profissionalizada. Sua estrutura de governança, alinhada às melhores práticas, é composta por uma Assembleia de Acionistas, apoiada por um Conselho de Família.

O Conselho de Administração é constituído por cinco membros, sendo quatro independentes, com prazo de mandato de dois anos. Conforme regras do Novo Mercado da BMF&Bovespa, não há acúmulo das funções de Presidente do Conselho de Administração e Diretor-Presidente.

Existem ainda mais dois órgãos estatutários de assessoramento do Conselho de Administração: o Comitê de Auditoria, Finanças e Riscos e o Comitê de Ética e Compliance. O Comitê de Auditoria, Finanças e Riscos monitora as avaliações e recomendações da Auditoria Independente e Auditoria Interna sobre o ambiente de controles e riscos. O Comitê de Ética e Compliance zela pelo cumprimento do Código de Conduta da organização.

A fim de facilitar e coordenar a comunicação entre o Conselho de Administração, a Diretoria e outros órgãos de governança, foi criada a Secretaria de Governança Corporativa, que além de atender às solicitações de esclarecimentos e informações, é responsável por apoiar os processos e propor o constante aprimoramento das práticas de governança.

A Diretoria Executiva é profissionalizada há mais de 20 anos, sendo formada por membros do mercado e atualmente composta por cinco diretores estatutários. A Diretoria também conta, em sua estrutura, com um Comitê Fiscal, órgão de apoio à gestão administrativa nos temas legais, tributários e fiscais, composto por um representante de Big Four, escritórios de advocacia e membros internos.

Sistema de Governança:

GOVERNANÇA CORPORATIVA

* O profissional da Secretaria de Governança não é administrador, apesar de inserido junto aos demais órgãos do âmbito dos administradores.
** O Comitê Fiscal é um órgão de apoio à gestão administrativa da companhia nos temas legais, tributários e fiscais.
Administradores (indicado na linha pontilhada vermelha).