Tigre Tubos e Conexões

DOWNLOAD

Recentemente, o jornal Valor Econômico publicou uma entrevista com o Presidente do grupo Tigre, Otto Von Sothen, sobre as expectativas para 2017.

Sothen comenta que apesar das perspectivas vindas de 2016, com a queda de 5% no faturamento em relação aos R$3,36 bilhões gerados em 2015, o objetivo para esse ano é crescer 4% em volume e 9% em receita no Brasil, além da elevação de 6% em volume e 13% em faturamento, incluindo negócios no exterior. Há pouco tempo, a Tigre efetivou a compra do controle da Fabrimar para marcar sua estreia no ramo de metais sanitários. O presidente afirma que esse é um investimento a longo prazo e que a combinação entre as linhas de produtos será um bom casamento, considerando que os tubos e conexões fazem parte das soluções para estruturas internas e os metais sanitários, para as externas. Ainda não está definida a abordagem de mercado, podendo haver divisões regionais ou outras segmentações de público. Otto von Sothen conta também que nos novos negócios a Tigre poderá posicionar-se como prestadora de serviços, intensificando sua busca por segmentos não necessariamente grandes, porém com potencial notável para o futuro. Essa proposta vai de ao encontro com da estratégia de atuação que a empresa vem mantendo, a diversificação dos mercados de atuação, visando seu crescimento e expansão.